Últimas Notícias

Viva Vegan

05/01/2018

Formados em Jornalismo pelas Faculdades Integradas de Jaú, Neila, Thiago e Vânia, criadores do site Viva Vegan disponibilizaram o relatório de seu trabalho feito em 2017

Nos últimos 10 anos o índice de brasileiros diagnosticados com diabetes cresceu cerca de 60%. O aparecimento do diabetes por muitas décadas foi relacionado ao fator hereditário, mas alguns estudos recentes acabam de comprovar que vários fatores podem estar relacionados, inclusive a alimentação onívora.

Editorial

Bem Vindo, visitante número:


A humanidade busca respostas que possam prolongar sua existência na Terra, tarefa difícil quando não se questiona, ao menos, hábitos alimentares culturais que podem ser responsáveis, pelo contrário, por encurtar sua longevidade. O fato de não existir um resgate da conexão entre homem-natureza-animais é o maior empecilho à evolução. 

Ao mesmo tempo em que uma porcentagem quase insignificante planta árvores, a floresta Amazônica está sendo derrubada para dar lugar a pastagens para gado, trazendo prejuízos ambientais graves, como o aumento do efeito estufa e redução drástica da biodiversidade.

A coerência da humanidade nunca foi o seu forte. O homem faz guerra em nome da paz, brada justiça de grandes proporções, mas não pensa nas pequenas ações do dia a dia.  Existe uma cultura de hábitos alimentares baseada na pirâmide alimentar, que faz pessoas do bem escolherem pedaços de cadáveres em vez de vegetais frescos para se alimentar.  A destruição da natureza se dá por meio de um processo cruel da indústria da carne que é financiada por pessoas que nunca se questionaram a respeito deste processo, não porque são pessoas más, mas porque não tiveram acesso à informação médica e científica que tem interesse real na saúde humana. 

Para termos um mundo baseado na paz no futuro, precisamos construir um mundo de paz hoje. Há algum tempo a física quântica, por meio de inúmeros experimentos, seja da dupla fenda, da memória celular ou da teoria da inter-relação entre todas as coisas, tenta mostrar ao homem que o que se espera da macroesfera é o que se pode fazer em nosso micromundo, em nossas atitudes para com todos e que terão reflexo na nossa saúde e bem-estar geral.

Desconsiderar o desmatamento, o efeito estufa e as múltiplas consequências que a Terra terá em 100 anos é a maneira mais egoísta de se alienar. Somos todos ajudantes do mundo que queremos deixar. Nesta batalha não somos neutros: preservamos ou destruímos. De qual lado você está?

O fato é que algo está sendo feito, seja pela passionalidade ou pelo ativismo. Desde que acordamos estamos agredindo a natureza, isso é fato. Desde o escovar os dentes, lavar um prato e lançar nos rios detergentes, sabão, xampu, já é um mau a natureza. Nosso papel como cidadãos conscientes é diminuir, ao máximo, essa agressão. Pessoalmente, achamos que a maneira mais eficiente de ajudar a Terra é com uma opção vegana/vegetariana tendo em vista que a produção de um quilo de carne é o maior dano ambiental que um humano pode fazer em pouquíssimos segundos. Ao passo que, não agindo assim, participará de uma revolução moral, ética e amorosa permitindo que todos os seres co-existam.

O Viva Vegan como portal de notícias assume o compromisso de trazer notícias das três linhas de pensamento - bem-estarismo, abolicionismo pragmático e abolicionismo - à esfera pública de forma clara e concisa. Entretanto, para nós os animais são nossa causa, logo, jamais conseguiríamos defender a corrente bem-estarista. Não estamos aqui para que os animais continuem a ser explorados com uma vestimenta nova, estamos aqui para cooperar com a revolução animal e evolução humana. Portanto, traremos as três linhas no campo informativo, mas acreditamos no abolicionismo pragmático e abolicionismo, porque sonhamos com a libertação como resultado final.

Considere o veganismo e considere nossa ajuda para essa transição.

                                                                                             Equipe

De um lado o veganismo e do outro a exploração animal. Não há terceira opção.

                                                    Clique no porquinho Vegan para conhecer sua história:

Patrocinadores