Segunda sem Carne

17/10/2017

Campanha acredita na diminuição do consumo de carne como caminho para o vegetarianismo 

Essa campanha Segunda sem Carne existe em mais de 40 países, nos Estados Unidos e Reino Unido é comandada por Paul McCartney, ex-Beatles, numa tentativa de combater as mudanças climáticas. Ela conta com o apoio de vários líderes internacionais. No Brasil, foi lançada em 2009 na cidade de São Paulo em conjunto com a Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB), e a Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente (SVMA). Ao longo dos anos, outras cidades foram aderindo.

Segundo o presidente da Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB), Ricardo Laurindo, a campanha, que no Brasil é vegetariana estrita, é uma das maiores ferramentas que existe para podermos trabalhar juntos ao poder público os conceitos básicos do vegetarianismo e, por meio desse, de atingirmos grandes massas e resultados, como acontece na cidade de São Paulo e outros cem municípios, onde cerca de 4 milhões de alunos da rede pública são alcançados pela campanha.

O objetivo é conscientizar a população mostrando que é possível trocar a proteína animal pela vegetal (excluindo frango, peixe, queijo e ovo) pelo menos uma vez por semana, fazendo com que esses novos hábitos sejam estimulados em prol de benefícios para a saúde, para o planeta e pelos animais. A segunda-feira foi escolhida, pois é o dia em que as pessoas iniciam suas mudanças.

Foto: Divulgação campanha PETA

Uma das maiores conquistas dessa campanha foi a inserção da alimentação escolar vegetariana em 2016, quando as escolas da capital iniciaram um cardápio sem carnes ou derivados uma vez a cada 15 dias. Após um ano de campanha, o programa foi ampliado a toda rede. Hoje são mais de cem municípios do Estado de São Paulo que participam desse projeto e os benefícios para o meio ambiente foram bem significativos.

Segundo Laurindo, é uma forma inteligente de convidar o público, até mesmo os mais relutantes, a experimentar novos sabores que não tenham origem animal, motivando a mudança de hábito ao mostrar os benefícios trazidos pelo vegetarianismo nos aspectos éticos, ambientais, saúde, entre outros. Hoje, cerca de 4 milhões de alunos de escolas públicas são alcançados pela campanha.

A campanha, que no Brasil é vegetariana estrita, é uma das maiores ferramentas que existe para podermos trabalhar juntos ao poder público os conceitos básicos do vegetarianismo e, por meio desse, de atingirmos grandes massas"

Ricardo Laurino

Por onde começo? Veja no vídeo a dica do Flávio:

  #segundasemcarne #desafio21dias