Veganismo e atletas de alta performance

11/10/2017

É possível ser atleta vegano e ter um desempenho bem satisfatório

Essa dúvida cerca novos atletas que pensam nessa opção. A possibilidade de ser vegetariano ou vegano e seguir os treinos com energia física, depende da ingestão e quantidade certa de nutrientes. Uma alimentação balanceada garante bons resultados e desempenho por parte dos atletas. Ainda é um grande mito pensar que para ficarmos fortes e saudáveis é preciso ingerir carne, já que é possível encontrar proteínas em vários vegetais como ervilha, cogumelo, quinoa. A única diferença é que é necessária uma maior diversidade e quantidade dessas fontes. Quando se pensa em resistência e esporte, as dietas normalmente são baseadas em carboidratos.

Paru se tornou exemplo de ganho de massa com dieta vegana pelas competições do País  Foto: Arquivo pessoal


Ana Paula Ferreira mais conhecida como "Fofinha", atleta do voleibol, jogou em diversos clubes e fez parte da seleção brasileira. Tornou-se vegana por amor aos animais. Gaúcha de Porto Alegre, comeu carne a vida toda, mas sentia mal quando passava no açougue, pois não queria ver o animal inteiro. Em uma das viagens à Turquia, na época em que jogava pela seleção, passava período sem comer carne, pois lá, por questões religiosas, há épocas em que tiram o alimento do cardápio. Por isso, sua transição para o veganismo foi mais tranquila. Quando retornou ao Brasil, sentiu certo preconceito por parte das pessoas e de alguns treinadores, pois, segundo ela, não podia se sentir mal ou fraca que tudo era culpa da alimentação. Ela sempre foi magra. Quando virou vegana, perdeu 7% de gordura, então precisou aumentar a quantidade de comida. Com a melhora no desempenho os treinadores se renderam.

"Quando jogava na Itália, as meninas de 18 anos diziam que eu tinha idade para ser mãe delas, porém aguentava jogar todos os jogos, todos os treinos; as meninas, no começo do treino, já ficavam cansadas, e eu era um exemplo, até que começaram se interessar sobre o veganismo" 

Ana Paula Ferreira (Fofinha)

  

  Fernandinha comemorando ace Foto: Aquivo pessoal

Paru Vitu é fisiculturista e vegano desde os 15 anos. Era obeso na infância e o bullying foi um dos principais motivos para a transição. Segundo ele, na época em que decidiu pelo veganismo não tinha as facilidades que existem hoje, havia pouca informação. O veganismo guiou sua vida como um todo, já que largou o curso de engenharia elétrica para fazer nutrição. Paru relata que tem um índice de lesão muita baixo, que se recupera muito rápido e que uma dieta vegana é benéfica e melhora o desempenho. Ele é duas vezes vice-campeão baiano de fisioculturismo na categoria clássica de 1,78m e possui uma página no Facebook de musculação vegana.


  Fofinha que está entre os destaques veganos no esporte Foto: Wesley Mattos


Fernanda Ferreira, conhecida como Fernandinha, ex-atleta profissional do voleibol, tem 27 anos de atuação no esporte. Atuou na seleção brasileira, pela qual conquistou vários títulos, sendo o mais significativo o ouro olímpico disputado em Londres. Virou vegana da noite para o dia, também por amor aos animais. Ela relata que é possível ser atleta tirando carne, leite e ovos da dieta e que hoje em dia há muitos profissionais capacitados para auxiliar e também conta com o apoio da Sociedade Vegetaria brasileira (SVB). Ela acredita que o exemplo é a melhor forma de convencer as pessoas. Segundo ela, é impossível um atleta passar a temporada de jogos sem anti-inflamatórios e ela foi um exemplo de que a alimentação sem origem animal contribuiu beneficamente para que isso acontecesse. 

 Você tem que se mostrar como atleta o tempo inteiro forte. Quando a gente sai e veem que somos atletas veganos, isso motiva, já olham pelo lado positivo: se elas conseguem, se tem esse porte, passa essa confiança. Isso é legal" 

Fernandinha

    Atletas Veganos contam de experiência da mudança na alimentação no esporte  Imagens: Thiago Figueredo


Os cuidados com a nutrição 

A nutricionista Alessandra Luglio é uma referência para muitos atletas e tem mais de 18 anos de atuação na área clinica esportiva. Para ela, comida tem a ver com tudo que a gente faz. Ela frisa que toda vitamina é possível de ser encontrada em uma dieta livre de origem animal.

Não há estudos que comprovem que vegano tem desempenho melhor que onívoro, porém pelos relatos pessoais, é possível averiguar que uma dieta vegana tem seus benefícios e uma melhora no desempenho desses atletas.

 Nosso corpo precisa de vitaminas, minerais, fibras e compostos bioativos, que é aquele que interage com células e previne doenças, que faz nosso metabolismo funcionar, que ajuda na produção de energia" 

Alessandra Luglio

  Alessandra cuida da alimentação balanceada de vários atletas Imagens: Jayro Lemos 

#alimentacaovegana #alessandraluglio #fernandinhadovolei #paruvegan